Buscar

Breves Reflexões

As preocupações e considerações externadas por alguns companheiros em nossa Assembleia on-line, foram e ainda são mais do que justificadas no que diz respeito à situação política de nosso país. No entanto, no decorrer do dia, boa parte delas felizmente foram se dissipando e merecem reflexões que nos servem a todos.

Em primeiro lugar, sempre é bom desconfiar daqueles que “muito dizem fazer e acontecer”, assim como o Presidente da República que, em sua incompetência e irresponsabilidade, levou seus seguidores do topo da montanha ao fundo do poço em poucas horas. Achou que apenas seu discurso raivoso pudesse “enquadrar” a todos com sua vaidade e delírio de Poder. O saldo preocupante do dia 7, entrou em queda livre no dia 8 e então, dia 9, demonstrou exatamente o ponto em que quero chegar: a mentira realmente tem pernas curtas e, pessoas com tal postura vazia e egoísta, terminam sempre recuando e se acovardando de seus atos.

Em segundo lugar devemos entender que o “amadorismo” não funciona no exercício do poder. Para sair da encrenca em que se meteu, o Presidente se viu obrigado a recorrer ao seu antecessor Michel Temer para tentar, desesperadamente, amenizar as consequências de seu fracasso. Ou seja, mandou um avião da FAB a São Paulo buscar um “profissional” na política desse país (gostemos ou não) para mandar para casa caminhoneiros que ainda resistiam e mais, para elaborar e publicar uma “Declaração à Nação” buscando pacificar a tensão e a bagunça que sua própria loucura criou. Convenhamos, um gesto vergonhoso de fraqueza para o presidente “amador” diante de seus seguidores, mas uma aula de profissionalismo de seu antecessor.

Por fim, a única certeza que temos dessa novela até o momento é que o desgaste sofrido pela postura autoritária e pela incompetência do Presidente foi imenso nas bases que o apoiavam e isso nos leva a um último pensamento até o capítulo de amanhã: a paciência é uma virtude! Seja ela quando estamos por cima ou quando estamos enfraquecidos. Às vezes, nosso inimigo acha que estamos definitivamente derrotados e erra feio. Ao se iludir com o Poder, tropeça em seu próprio ego e falta de humildade.

Sabemos que hoje estamos mais fortes ou, pelo menos, um tanto mais aliviados. Mas vamos com calma e sabedoria continuar nosso trabalho, pois já aprendemos que isso é a base de nossa força.


Claudio Magrão

Secretário Geral da Federação dos Metalúrgicos do Estado de São Paulo