Buscar

Sindicato e Cerest discutem ações de enfrentamento à Covid-19 nas fábricas

Preocupado com o crescente número de casos e mortes por covid-19, o Sindicato se reuniu nesta quinta-feira, 11, com o Cerest (Centro de Referência em Saúde do Trabalhador), Regional Osasco, para discutir ações de enfrentamento ao Covid-19 nas metalúrgicas de Osasco e Região. O encontro aconteceu no Cerest.


Representando toda diretoria da entidade, o secretário-geral do Sindicato, Gilberto Almazan, e os diretores João Batista e Edson Cogo, apresentaram suas preocupações devido ao avanço rápido do contágio na região. “Queremos pensar, em conjunto com o Cerest, medidas que possam frear o contágio nas fábricas e deixar os trabalhadores mais seguros”, explica Almazan.



Sindicato e Cerest querem reforçar ações de enfrentamento ao covid-19 nas fábricas da região [Foto: Arquivo Sidmetal]


Diante das preocupações dele, além do crescimento dos casos e mortes, está a falta de leitos e vagas nos Hospitais. Em Taboão da Serra, não existem mais leitos de UTI desde a semana passada. Segundo divulgações do próprio município, onze pessoas morrem enquanto aguardavam transferência.


“Desde o início da pandemia, alertamos as empresas e os trabalhadores para o risco de colapso no sistema de saúde. Todos devem colaborar para evitar um sofrimento ainda maior”, ressalta.


Aline coelho, médica do trabalho, Mirella Manzi, enfermeira, e Marcos Aurélio, coordenador, representaram o Cerest na reunião.

Leia também:


Fonte: Sindicato dos Metalúrgicos de Osasco