Buscar

Não mexam nos vales da classe trabalhadora


São um absurdo as novas ameaças do governo federal e de seus aliados no Congresso Nacional contra a classe trabalhadora brasileira. Querem na reforma tributária, por exemplo, acabar com o vale-refeição e o vale-alimentação: benefícios importantes conquistados pelos sindicatos para os trabalhadores nas empresas.

A proposta do governo, em suma, é acabar com o incentivo fiscal tributário aplicado no PAT (Programa de Alimentação ao Trabalhador), que beneficia os empregadores e facilita a destinação destes benefícios aos trabalhadores, por nós, Sindicatos, conquistados todos os anos nas Convenções e nos Acordos Coletivos.

Enfim, através do PAT, a classe trabalhadora tem alimentação nas empresas e fábricas, o tíquete refeição e/ou o cartão alimentação usado na compra de alimentos.

Tirar estes benefícios, em plena crise econômica acentuada pela pandemia, é ainda mais cruel. Não deixa de ser uma visão deturpada da realidade, de quem vê a vida apenas com os olhos financistas, de forma antissocial e desumana. Aliás, com o fim destes benefícios haveria com certeza um impacto negativo em outros setores econômicos como, por exemplo, nos bares e restaurantes que aceitam os vales refeição e alimentação.

Repudiamos estas ameaças e desde já alertamos os patrões para que não caiam nesta armadilha, pois estaremos prontos para protestar e fazer greves. Os trabalhadores e trabalhadoras são responsáveis pela produção, merecem reconhecimento, respeito, mais direitos, melhores salários e benefícios, com a manutenção dos vales que foram criados para garantir-lhes uma boa alimentação.

Não aceitaremos reforma tributária que mexa em direitos, conquistas e benefícios!

Francisco Sales Gabriel Fernandes, o Chico

Presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de Mococa e Região e vice-presidente da Federação dos Metalúrgicos do Estado de SP