top of page
Buscar

Metalúrgicos de Mococa e Região participam da plenária em Brasília de atualização da pauta da classe trabalhadora



O Sindicato dos Metalúrgicos de Mococa e Região participou em Brasília, 22 de maio de 2024, da plenária das centrais sindicais de aprovação e atualização das prioridades da pauta da classe trabalhadora elaborada pela Conclat 2022.

O presidente do Sindicato, Francisco Sales Gabriel Fernandes, Chico, também vice-presidente da Federação dos Metalúrgicos do Estado de SP, esteve presente com os demais companheiros neste momento histórico. “O governo Lula já colocou em andamento algumas de nossas propostas: a política de valorização do salário mínimo, a igualdade salarial entre mulheres e homens em uma mesma função e a isenção de imposto de renda para mais pessoas, sendo que a promessa é isentar quem ganha até R$ 5 mil”, diz Chico do Sindicato.

Mas precisamos avançar muito mais, pois sabemos que temos no Congresso Nacional uma maioria neoliberal, voltada aos interesses do capital, do rentismo e do patronato, em um sistema que só visa o lucros e nunca o bem-estar dos trabalhadores e trabalhadoras. “Uma questão importante é mudarmos essa correlação de forças. Precisamos de mais representantes políticos voltados ao social, ao trabalhismo e ao desenvolvimento produtivo com geração de empregos e trabalho decente”, argumenta Chico.

Do contrário, se os parlamentos federais, estaduais e municipais continuarem com este perfil conservador e retrógado, os direitos da classe trabalhadora continuarão sendo atacados, reduzidos e extintos. Não podemos aceitar retrocessos!

A nova pauta da classe trabalhadora, aprovada no dia 22 em Brasília, será entregue aos poderes Legislativo e Judiciário e aos ministérios do Governo Federal com o objetivo de abrir diálogo. Entre os principais itens destacamos: a redução da jornada, a valorização da negociação coletiva, a tributação progressiva justa, o direito à negociação coletiva e o respeito às assembleias e ao movimento sindical, além de uma série de outras questões.


Fonte: CNTM/Val Gomes

Comments


bottom of page