Buscar

MÊS DA MULHER: autoestima feminina


Fazer uma auto avaliação, seja positiva ou negativa, não é uma tarefa muito fácil, ainda mais nos dias de hoje. A correria do dia a dia é tão intensa que mal temos tempos para uma ação essencial em nossas vidas: exercitar a autoestima.

Para a psicologia, a autoestima é de fundamental importância para os indivíduos, pois por se tratar de auto avaliação ou auto reflexão, influencia na nossa personalidade, nas nossas relações e em todos os campos da nossa vida, seja pessoal ou profissional.

Um processo É preciso entender que o trabalho em torno da autoestima é um processo, ou seja, não se faz com um estalar de dedos. Sendo assim, confira as dicas abaixo para que você possa iniciar esse processo para o autoconhecimento: >Desenvolva o seu autoconhecimento – É impossível lidar com aquilo que não conhece. Como amar a si mesma sem ao menos conhecer a sua própria essência? Não dá! Por isso, busque descobrir quem você é. Reconheça suas qualidades, seus valores, sua missão, e até mesmo seus pontos de melhoria.

>Trabalhe a sua autoconfiança – Quando uma mulher não confia em si mesma, é muito provável que ela tem a autoestima comprometida. Além disso, essa falta de autoconfiança dificulta o desenvolvimento de uma relação saudável consigo mesma, interferindo, de forma negativa, em seu crescimento e no alcance de seus objetivos pessoais e também profissionais.

A partir do momento que você se conhecer com profundidade, você será mais autoconfiante, pois saberá lidar melhor com o seu próprio eu, ou seja, passará a reconhecer o seu próprio valor e cada vez mais vai valorizar quem você é, orgulhando-se sempre da mulher que tem se tornado com o passar dos anos.

>Empodere outras mulheres – Um problema pelo qual você pode estar passando ou já tenha passado, outras mulheres também podem estar enfrentando. Sendo assim, algo que você pode fazer por você e por estas mulheres é ajudá-las a trabalhar o seu próprio empoderamento.

Mostre a elas, sempre que tiver oportunidade, que as admira, que tem orgulho da história que construíram com o passar do tempo, da força que tiveram e que têm para lutar por seus sonhos e objetivos, por não terem se deixado abater, apesar dos pesares, entre outros pontos, que as torna extraordinárias como são.

Fazendo isso, quando você menos perceber, terá construído uma rede de mulheres que se ajudam e empenham-se em empoderar umas às outras a todo momento.

Fonte: Sindicato dos Metalúrgicos de Jundiaí