Buscar

Jundiaí: Na Deca Metais, trabalhadores reivindicam aumento salarial e garantia dos direitos

Os trabalhadores da Deca Metais querem que o Sindicato prossiga com os atos em defesa do aumento salarial e das cláusulas sociais da Convenção Coletiva de Trabalho (CCT). O Sindicato realizou uma nova ação no portão da empresa, na tarde desta sexta-feira (11), reivindicando a aplicação dos 4,77% da última data base. Foi o terceiro ato realizado pelos sindicalistas. A entidade foi informada que representantes da Deca Metais pressionaram os trabalhadores em reuniões, argumentando que as negociações não avançam por conta da participação do Sindicato. Durante a assembleia, os sindicalistas refutaram o argumento alegando que a Deca Metais está interessada em assinar o acordo se pontos como, piso salarial, adicional noturno e licença para trabalhador acidentado forem rebaixados. Para os sindicalistas, nenhuma cláusula da CCT deve sofrer alterações que prejudiquem o trabalhador. “Este Sindicato não vai colocar nenhum trabalhador à venda. Não podemos assinar um acordo no qual os direitos, que foram conquistados com muita luta, sejam precarizados. Estamos lutando para que o aumento salarial seja aplicado e que todos os direitos sejam mantidos”, declarou a vice-presidente do Sindicato, Rose Prado, ao lado do diretor sindical, Luís Carlos de Oliveira (Lú), e dos diretores de base Willian Reis, Francisco de Assis Pereira (Tico), Leonice Maria da Silva (Leo) e Leandro Carvalho. Acordo salarial Devido às dificuldades de negociação com o grupo patronal SIAMFESP, no qual a Deca Metais é protagonista e que há três anos não negocia salários e nem CCT, os sindicalistas estão mobilizando os trabalhadores para evitar uma profunda precarização.



Fonte: Sindicato dos Metalúrgicos de Jundiaí