Buscar

Entender e respeitar a História


“As conquistas que os trabalhadores têm nas empresas não caíram do céu nem foram presentes dos patrões.

Jornadas de trabalho menos cansativas, o 13º salário, a cesta-básica, as campanhas e os reajustes salariais, os acordos e convenções coletivas, os ambientes com mais saúde e segurança e inúmeros outros benefícios foram exigências do movimento sindical ao longo do anos.

Enfrentamos a repressão, a violência, o autoritarismo e a exploração. Muitos perderam tempos preciosos com suas famílias por estas lutas. Muitos perderam a saúde e a vida.

Portanto, quando estamos nas portas de fábrica em assembleia ou nas negociações com os patrões, é o Sindicato defendendo os interesses da categoria dentro de um contexto histórico que precisa ser compreendido e respeitado por todos.

A classe dominante, a burguesia, continua defendendo seus direitos e está cada vez mais forte e organizada, inclusive na política, para impedir que a classe trabalhadora continue progredindo.

Sindicalizar-se e fortalecer o Sindicato neste enfrentamento é fundamental. É uma questão de consciência de classe. Vale repetir o slogan: a união faz a força. Pense nisto, companheiro(a). Fique sócio(a)!”.

Francisco Sales Gabriel Fernandes, o Chico Presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de Mococa e Região e vice-presidente da Federação dos Metalúrgicos do Estado de SP


Fonte: Sindicato dos Metalúrgicos de Mococa/Val Gomes